1 evento ao vivo

Dilma: País deve ser medido pelo que faz às crianças, não PIB

  • separator
  • comentários
Diogo Alcântara
Direto de Brasília

Depois de não conseguir participar da abertura da Conferência Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente, a presidente Dilma Rousseff esteve no segundo dia do evento que ocorre até sábado em Brasília. Em seu discurso, reiterou que o País deve ser medido pela atenção que dá às novas gerações, e não pelo crescimento da sua economia. Em audiências que não compõem o setor produtivo, Dilma costuma exaltar as políticas sociais.

"Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz a uma criança e a um adolescente. Não é o PIB (Produto Interno Bruto), mas a capacidade do País, do governo e da sociedade de proteger o que é o seu presente e o seu futuro", disse a presidente.

Dilma falou ainda ter "orgulho" de ter feito parte do governo do seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, que instituiu o programa de transferência de renda Bolsa Família. Dilma citou ainda seus programas sociais, como a política de creches dentro do programa Brasil Carinhoso.

Dilma aproveitou o discurso para elencar as políticas sociais e educacionais do governo, sem fazer anúncios novos, mas apenas listando os programas que têm algum contato com o público jovem. Ela mencionou, por exemplo, os programas educacionais, política de combate ao crack e chegou a garantir escolas de turno integral.

"Esse País precisa caminhar para a escola de tempo integral. (...) Não é só para tirar nossos jovens da rua, mas é para garantir ensino de padrão de primeiro mundo para nossas crianças e adolescentes", afirmou.

A presença da presidente era esperada na abertura da conferência no fim da tarde de ontem, mas Dilma se ausentou por realizar uma grande reunião com o setor energético no Palácio do Planalto. Segundo a Secretaria de Direitos Humanos, a conferência deverá debater a implementação de políticas públicas.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade