3 eventos ao vivo

Dilma garante inflação sob controle e rebate críticas sobre gasto público

14 jun 2013
14h13

A presidente Dilma Rousseff rebateu nesta sexta-feira as críticas à política econômica do governo, garantindo que a inflação está, e continuará, sob controle e que o governo tem recursos suficientes para manter a solidez do gasto público.

Dilma aproveitou cerimônia na favela da Rocinha, em que anunciou investimento de 1,6 bilhão de reais do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2), para criticar os que fazem "estardalhaço e terrorismo informativo" sobre a situação econômica do país.

"O Brasil hoje é um dos países mais sólidos do mundo", disse Dilma, em discurso. "E eles vêm dizer que o Brasil é um país em situação difícil. Interessa a eles criar essa ideia. Não só o Brasil não está numa situação difícil, como o Brasil é um país extremamente sólido", afirmou.

"Nós temos das menores razões entre dívida líquida e PIB, somos um governo muito preocupado em manter aquela capacidade que toda mãe de família, que toda casa, tem. Nós não gastamos mais do que possuímos, nós somos sérios em relação à política fiscal desse país."

Após crescer apenas 0,9 por cento no ano passado, a economia está novamente frustrando as expectativas. No primeiro trimestre, a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) foi de 0,6 por cento sobre o período anterior.

A inflação oficial está no teto da meta do governo, acumulando alta de 6,50 por cento em 12 meses até maio, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A questão econômica passou a pesar sobre a popularidade da presidente, que registrou queda pela primeira vez desde a posse em 2011, principalmente por conta da alta da inflação.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada dia 8 de junho, a avaliação ótima/boa do governo caiu para 57 por cento, ante 65 por cento em março deste ano. A avaliação regular pulou para 33 por cento, ante 27 por cento há três meses, e a ruim e péssima foi a 9 por cento, ante 7 por cento.

Dilma disse que o governo "jamais" deixará que a inflação volte ao país. "Hoje ela está sob controle, ontem ela estava sob controle, e ela continuará sob controle, por isso eu peço a vocês que não deem ouvidos a esses que jogam sempre no quanto pior, melhor", acrescentou Dilma.

O governos federal e do Rio de Janeiro estão investindo um total de 2,8 bilhões de reais em três favelas da capital fluminense, sendo que de 1,6 bilhão de reais na Rocinha.

A presidente fez questão de ressaltar que o governo tem "recursos suficiente para manter o investimento e os gastos sociais, e fazer isso de forma séria, responsável, garantindo a solidez do gasto público e também mantendo a inflação sob controle".

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade