0

Dilma diz que usa Netflix e relê livros: 'da arte de ser velha'

9 ago 2013
12h12
atualizado às 14h53
  • separator
  • 0
  • comentários

Em visita ao Rio Grande do Sul, estado onde viveu por quase 30 anos, a presidente Dilma Rousseff deu uma coletiva à imprensa gaúcha e confidenciou as rotinas de quem não pode mais ir ao supermercado e ao cinema. Dilma contou que relê livros e usa Netflix, um serviço que permite ao usuário assistir filmes, seriados, novelas, lutas e desenhos animados em computador, smartphone, tablet, videogame e outros dispositivos. 

<p>Presidente Dilma concedeu entrevista coletiva durante visita ao Rio Grande do Sul</p>
Presidente Dilma concedeu entrevista coletiva durante visita ao Rio Grande do Sul
Foto: Fernando Borges / Terra

Aeromóvel vira solução 30 anos depois

Em tom descontraído, Dilma disse que lê vários livros simultaneamente, inclusive de ficção, um dos seus estilos preferidos. "Eu estou relendo Hannah Arendt (uma das filósofas políticas mais influentes do século XX). Você vai ficando velho, você relê. É a arte de ser velha", relatou em bom humor durante a entrevista no salão de festas do condomínio onde tem um apartamento em Porto Alegre.

Como não pode ir ao cinema, por questão de segurança, a presidente contou que assiste filmes pelo Netflix. "Eu não assisto (às estreias) tão rápido quanto vocês, mas acabo assistindo. Eu uso muito Netflix e uso também aquele (aplicativo) da Apple. A modernidade é que nem livro, você compra na Saraiva, na Cultura, na Amazon. Hoje essa é um grande vantagem. Antes não podia comprar, agora pode", disse. 

Dilma também falou que sente falta da capital do RS, principalmente do clima úmido, e da filha Paula e do neto Gabriel, que moram ainda na cidade. A mineira se mudou para Porto Alegre em 1973 ao se casar com o advogado gaúcho Carlos Araújo. "Eu sinto falta (da cidade) e do clima também. Vocês acham ruim porque fica chovendo, é úmido. Agora, é muito difícil aguentar 15% de umidade relativa do ar. Eu sinto muita falta de Porto Alegre", comparou a presidente, que atualmente mora em Brasília, onde a umidade relativa do ar normalmente é baixa.

Ainda no bate-papo com os jornalistas, Dilma citou que gosta das praias do Nordeste brasileiro e do mar. "Aqui até encaro o frio de Torres ou Capão da Canoa", brincou.  E que antes de se tornar presidente da República, era uma "pessoa normal", que andava a pé na beira do Guaíba, ponto turístico de Porto Alegre. "Sabe por que hoje não? Porque a segurança presidencial não é uma questão pessoal, é do governo do Estado. Sou obrigada a seguir os requisitos da segurança. 

A presidente está no Estado desde quinta-feira para a inauguração do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grandes do Sul e a formatura do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) hoje no litoral gaúcho. Na manhã de sábado, Dilma participa, na capital, da cerimônia de início das operações a linha do aeromóvel entre a estação Aeroporto da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) e o Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

 
Aeromóvel
VEÍCULO MOVIDO A AR TERÁ SUA ESTREIA EM PORTO ALEGRE. CONFIRA PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
Inauguração:  prevista para 10 de agosto de 2013
Trajeto: 814 metros em via elevada entre o aeroporto Salgado Filho e a estação da Trensurb
Tarifa: a passagem é gratuita para usuários do trensurb, que pagam R$ 1,70 pelo bilhete
Horário: das 10h às 16h, durante 90 dias após a inauguração
Capacidade: 150 passageiros no primeiro veículo. O segundo aeromóvel, com o dobro da capacidade, deve chegar em setembro e começar a operar em 2014
Custo total: R$ 37,8 milhões (recursos do governo federal)
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade