0

Comissão de Ética arquiva processo contra Tuma Júnior

1 out 2010
07h10
  • separator

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu arquivar o processo aberto contra Romeu Tuma Júnior, ex-secretário Nacional de Justiça. Tuma Jr. teve sua conduta investigada após ter seu nome ligado ao empresário chinês Paulo Li, que em setembro de 2009 foi denunciado por importação ilegal de celulares e preso pela Polícia Federal. As denúncias culminaram com a sua demissão do cargo em junho. As informações são do jornal O Globo.

A decisão foi tomada em reunião da comissão no dia 17 de setembro. Segundo Tuma Jr., a comissão acatou parecer do relator do processo, Humberto Gomes de Barros, de que "nenhum dos deslizes éticos apontados foi comprovado". Ainda de acordo com o ex-secretário, Gomes de Barros disse no parecer que "o acusado não merece qualquer das sanções cominadas pelo Código de Conduta (Ética da Alta Administração)".

Veja também:

Bolsonaro nomeia Temer e Justiça autoriza viagem ao Líbano
Fonte: Redação Terra
publicidade