Política

publicidade
29 de outubro de 2011 • 18h07 • atualizado em 29 de Outubro de 2011 às 22h26

Com Lula, câncer atinge mais um líder latino; veja casos

Além de Lula, a presidente Dilma e seus colegas Fernando Lugo (esq.) e Hugo Cháve (dir.) têm no histórico pessoal a luta contra o câncer
Foto: EFE

Com o diagnóstico de um tumor na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o câncer soma à sua lista de pacientes mais um líder político latino-americano. Segue a relação dos que receberam a notícia da doença:

Fernando Lugo: o presidente paraguaio, 60, foi diagnosticado em agosto de 2010 com um linfoma não-Hodgkins (não agressivo). Após se submeter a seis sessões de quimioterapia em São Paulo e Assunção, em dezembro de 2010 seus médicos declararam que os tumores haviam desaparecido. O ex-bispo foi eleito em 2008, para um mandato de cinco anos, até agosto de 2013.

Hugo Chávez: o presidente venezuelano, 57, foi diagnosticado com câncer no fim de junho, mas não revelou de que tipo, nem onde estava alojado o tumor que removeu em 20 de junho, na capital cubana. Em outubro, Chávez disse que exames médicos confirmaram os bons prognósticos sobre a evolução de sua saúde, após se submeter a quatro sessões de quimioterapia: três em Havana e uma em Caracas.

Luiz Inácio Lula da Silva: o ex-presidente brasileiro (2003-2010), 66, foi diagnosticado com um tumor na laringe, e começará o tratamento com quimioterapia na próxima segunda-feira, de forma ambulatorial.

Dilma Rousseff: a presidente brasileira, 63, foi diagnosticada em 2009 com um câncer no sistema linfático, e os médicos a consideram curada.

José Alencar: o ex-vice-presidente brasileiro e companheiro de partido de Lula morreu em janeiro, aos 79 anos, de complicações causadas por um câncer no abdome, contra o qual lutava desde 1997.

AFP