0

CNT/Sensus aponta empate técnico entre Serra e Dilma

1 fev 2010
11h43
atualizado em 21/4/2010 às 10h06
Cláudia Andrade
Direto de Brasília

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira aponta que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à sucessão presidencial, subiu em pesquisa de intenção de voto e chegou a um empate técnico com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), provável candidato da oposição. No principal cenário, Dilma alcança 27,8% da preferência em janeiro, contra 33,2% de Serra. O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) ficou com 11,9% e a senadora Marina Silva (PV-AC) tem 6,8%. Votos brancos e nulos somaram 10,5% e 9,9% não sabiam que candidato escolher. A pesquisa CNT/Sensus foi realizada entre os dias 25 a 29 de janeiro com 2 mil entrevistados em 136 municípios. A margem de erro é de três pontos percentuais. O número de registro é o 1570/2010.

Em novembro do ano passado, última edição da pesquisa do instituto, Serra tinha 31,8% das intenções, Dilma ficava com 23,5% e Ciro Gomes, com 17,5% dos possíveis votos.

Em um cenário sem Ciro Gomes, Serra aparece com 40,7% das intenções de voto, Dilma, com 28,5% e Marina com 9,5% - 11,4% votariam branco ou nulo e 10% não sabem. Segundo o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, houve transferência de votos de Ciro para Dilma tanto no primeiro quanto no segundo cenário. "Na minha análise, os votos do Ciro vão um pouco mais para Dilma do que para o Serra", afirmou. "Talvez o eleitor esteja se convencendo de que a eleição se encaminha para ser polarizada."

Num hipotético segundo turno entre Dilma e Serra, o governado ficaria com 44% das intenções e Dilma, com 28,2%. "O instituto considerou expressiva a subida de Dilma", afirmou Guedes, dizendo que em fevereiro de 2008, Serra teria 57,9% e Dilma, 9,2%. "Temos um quadro eleitoral diferente do que vínhamos tendo. Ela (Dilma) passa a ser uma candidata competitiva."

O diretor afirmou ainda que Serra e Dilma estão cada vez mais próximos e que a ministra parece estar "extrapolando" a transferência de votos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Me parece que Dilma Rousseff caminha para uma consolidação como candidata junto ao eleitorado", disse.

Em um segundo turno entre Serra e Ciro, o primeiro venceria o deputado com 47,6% dos votos, contra 26,7%. Já Dilma venceria Ciro Gomes com 43,3% dos votos, contra 31%.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade