0

Cidades do PCdoB têm preferência do Ministério do Esporte

23 out 2011
09h35
atualizado às 09h45

O mapa de repasses do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte, mostra que o ministro Orlando Silva alimentou as redes que o PCdoB instalou em pontos-chaves do nicho esportivo no setor público com verbas federais, segundo publicou o jornal O Estado de S. Paulo neste domingo. De acordo com o jornal, o partido tinha a estratégia de concentrar no setor esportivo praticamente todas as reivindicações de cargos na esfera federal, estadual e municipal. Nos anos de 2009 e 2010 as prefeituras e Secretarias Municipais do Esporte das cidades controladas pelo partido estiveram entre as maiores beneficiadas pelo programa do governo federal.

Segundo a publicação, de janeiro a outubro de 2011, a prefeitura que recebeu o maior repasse per capita do Segundo Tempo foi a de Sobral, no Ceará. A cidade, que tem como coordenador do programa um dirigente municipal do PCdoB, recebeu cerca de R$ 1,5 milhão para uma população de 188 mil habitantes. O partido também comanda os recursos liberados para Goiânia (R$ 2,2 milhões) e Fortaleza (R$ 980 mil). Em números absolutos, a cidade que mais recebeu recursos foi Belo Horizonte, com R$ 2,6 milhões. O jornal afirma que lá, o partido só não ocupa ainda a Secretaria de Esportes da capital mineira porque sua criação está pendente de aprovação pela Câmara. O partido já teria acertado a adesão ao governo do prefeito Márcio Lacerda (PSB), além do apoio à sua reeleição.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade