2 eventos ao vivo

Cabral promete tirar apoio a Dilma se PT lançar candidatura no RJ

23 mai 2013
08h26
atualizado às 08h35
  • separator
  • 0
  • comentários

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), disse na terça-feira, durante um jantar de governadores do partido com o vice-presidente Michel Temer que se o PT insistir na candidatura própria no Estado em 2014 ele poderá apoiar outra candidatura nacional. De acorda com correligionários de Cabral, ele disse ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva precisa intervir no imbróglio, "para o bem da aliança". Em um seminário em Brasília nesta quarta-feira, Lula minimizou a crise entre os dois partidos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com participantes do encontro de governadores, Cabral disse que não aceitará que Dilma “vá a um palanque de manhã e a outro à tarde". A pressão do peemedebista é para que o senador Lindbergh Farias desista de concorrer no Rio de Janeiro.  O principal nome do PMDB para a sucessão de Cabral é o de seu vice-governado, Luiz Fernando Pezão. O possível rompimento com o PT também foi comentado pela liderança do PMDB no Estado, presente no encontro. "Lindbergh tem direito de concorrer, mas, se isso acontecer, Dilma não contará com nosso apoio. O discurso de rompimento parte deles, não de nós", disse o presidente do PMDB do Rio, Jorge Picciani.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade