1 evento ao vivo

Brasil dará refúgio para 58 colombianos que vivem no Equador

13 jul 2013
19h34
atualizado às 19h41

O governo brasileiro concederá refúgio a 58 colombianos que vivem atualmente no Equador e que fugiram de seu país por correrem risco de morte, informou neste sábado a "Agência Brasil".

Os beneficiados solicitaram o amparo do Brasil por intermédio do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e já receberam a resposta positiva, segundo fontes oficiais consultadas pela agência de notícias estatal.

Do total de refugiados, que afirmam serem perseguidos por grupos como as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), 33 serão enviados ao Rio Grande do Sul e 25 vão para São Paulo.

"A própria Acnur se responsabilizará pelo custeio dessas famílias durante o seu primeiro ano no Brasil", explicou Virginius França Lianza, coordenador geral do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare).

"A sociedade civil realiza a integração local dos refugiados, e o governo brasileiro trata da legalização e proteção dessas pessoas no Brasil", acrescentou o funcionário.

Segundo dados do Conare, o número de estrangeiros que solicitam refúgio no Brasil para fugir de crises humanitárias ou conflitos políticos em seus países aumentou de 566 em 2010 para 1.138 em 2011 e a 2.008 em 2012.

A previsão é que esse número fique em 2.580 este ano.

O Conare aprovou no ano passado 199 pedidos de refúgio, a maioria para colombianos (53), congoleses (39) e sírios (37).

Atualmente há 4.262 refugiados no Brasil, dos quais 1.060 são angolanos, 738 colombianos e 570 congoleses.

EFE   
publicidade