0

Após saída do PSB, Leônidas Cristino entrega cargo na pasta dos Portos

3 out 2013
18h36
atualizado às 22h02
  • separator
  • comentários

Seguindo a direção de Fernando Bezerra, que entregou o cargo de ministro da Integração Nacional após o desembarque do PSB do governo federal, o ministro da Secretaria Especial de Portos, Leônidas Cristino, decidiu pedir demissão. Ele tomou a decisão mesmo tendo deixado a legenda, que agora encampará a campanha de Eduardo Campos à Presidência da República, na eleição do ano que vem, sendo adversário da presidente Dilma Rousseff, que disputará a reeleição.

Leônidas Cristino
Leônidas Cristino
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

Aliado de Ciro e Cid Gomes, Leônidas deverá se filiar ao recém-criado Partido Republicado da Ordem Social (Pros), alinhado com o Palácio do Planalto. Os irmãos Gomes anunciaram filiação à nova legenda.

O cearense Leônidas Cristino foi prefeito de Sobral (CE) por dois mandatos (eleito em 2004 e 2008) e deputado federal em dois mandatos não consecutivos. Entre 1999 e 2002, foi secretário de Obras da prefeitura de Sobral.

Ele está no comando da Secretaria Especial de Portos desde o início do governo Dilma Rousseff. 

Antonio Henrique Pinheiro Silveira
Antonio Henrique Pinheiro Silveira
Foto: Desenbahia / Reprodução

Novo ministro
Quem ocupará a Secretaria de Portos é o economista Antonio Henrique Pinheiro Silveira, atual secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda. Segundo nota oficial divulgada pela Presidência da República, Dilma lamentou a saída do ministro. "A presidenta disse ter certeza que Leônidas Cristino seguirá prestando relevantes serviços ao Brasil", afirma um trecho do comunicado.

Segundo o texto da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, o ministro "foi fundamental na elaboração e aprovação do histórico Marco Regulatório dos Portos, a mais importante reforma logística do País nos últimos tempos". 

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade