PUBLICIDADE

Ao lado de FHC, Dilma faz pacto com governadores do Sudeste em SP

18 ago 2011 11h59
| atualizado às 18h34
Publicidade
Vagner Magalhães
Direto de São Paulo

A presidente Dilma Rousseff foi recepcionada nesta quinta-feira no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo (SP), pelo ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, e pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin. Ambos participaram de uma cerimônia que selou parcerias para o programa Brasil Sem Miséria, do governo Federal. Durante a cerimônia, Dilma ficou sentada entre os dois.

A presidente se reuniu com os governadores Geraldo Alckmin (SP), Sérgio Cabral (RJ), Antonio Anastasia (MG) e Renato Casagrande (ES) para anunciar uma série de ações conjuntas com o objetivo de retirar da extrema pobreza 2,7 milhões de pessoas da Região Sudesde do País. De acordo com levantamento do governo federal, 79% da população mais pobre estão concentrados na área urbana.

O principal objetivo é localizar e cadastrar as pessoas que têm uma renda mensal abaixo de R$ 70 e que não estão cadastradas em nenhum programa social.

Com o governador de São Paulo, a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campelo, assinou acordo para complementação de renda do Bolsa Família. O acordo prevê que 300 mil famílias sejam contempladas até 2014.

Em São Paulo, as famílias com renda familiar abaixo de R$ 70, ainda que recebam o Bolsa Família, serão incluídas como beneficiárias do programa Renda Cidadã, do governo do Estado. O valor mínimo de recebimento será de R$ 20 e o valor máximo ainda não foi definido. Essa complementação já existe nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Também foi assinado um acordo de cooperação técnica com a Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica para que as concessionárias ajudem na divulgação de informações e na localização das famílias de baixa renda.

Outro acordo foi assinado com a Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) para que nos quatro Estados sejam feitas compras de produtos de agricultores familiares.

Na área de educação, também há planos de expansão da rede de ensino técnico. A instalação de 286 Unidades Básicas de Saúde também faz parte do projeto. Cerca de 11 mil famílias que não possuem ligação elétrica em suas residências também deverão ser contempladas.

Durante cerimônia, Dilma senta entre Geraldo Alckmin e Fernando Henrique Cardoso
Durante cerimônia, Dilma senta entre Geraldo Alckmin e Fernando Henrique Cardoso
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra
Fonte: Terra
Publicidade