0

'Acordei em país ditatorial', diz pastor de painel contra gays

22 ago 2011
17h56
atualizado às 17h57
  • separator
  • comentários

Em entrevista ao site Portal Cristão News , o pastor Antônio Hernandez Lopes, da Casa de Oração de Ribeirão Preto (SP), lamenta a decisão da Justiça de, a pedido da Defensoria Pública do Estado, retirar um outdoor considerado homofóbico. O painel, carimbado com o apoio da casa evangélica, continha três citações bíblicas, entre as quais um trecho do Levítico que sustenta que "se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável".

A Justiça de Ribeirão Preto, interior de SP, determinou a retirada de um outdoor considerado homofóbico
A Justiça de Ribeirão Preto, interior de SP, determinou a retirada de um outdoor considerado homofóbico
Foto: Defensoria Pública de SP / Divulgação

"Não estou chorando porque estou com medo. Estou chorando porque estou vendo uma igreja morta! Dormi em um país democrático e acordei em um país ditatorial!", protestou o pastor, que diz agora estar acessível apenas a fiéis. "O fone da igreja eu desliguei. Só mantenho o fone pessoal celular no qual eu atendo as ovelhas." A decisão da Justiça ocorreu dois dias antes da realização da 7ª Parada do Orgulho LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) da cidade, que aconteceu no domingo, e determina multa de R$ 10 mil para cada ato de descumprimento da decisão. Procurada pelo Terra , a Nóbile Painéis, responsável pelo outdoor e também citada pela Defensoria, disse que não comentaria o assunto.

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade