4 eventos ao vivo

'Caberia mais humildade a Marina Silva', diz José Dirceu

5 out 2013
12h45
atualizado às 16h08
  • separator
  • comentários

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu publicou em seu blog, neste sábado, que virtual candidata à presidência Marina Silva deveria ser mais humilde em sua caminhada ao Planalto. No texto, que faz uma análise sobre as mecânicas da política e dos partidos brasileiros, Dirceu se diz favorável à candidatura da ex-senadora.

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) publicou foto no Facebook de reunião entre Marina Silva e Eduardo Campos na manhã deste sábado
O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) publicou foto no Facebook de reunião entre Marina Silva e Eduardo Campos na manhã deste sábado
Foto: Reprodução

“Marina pode e deve fazer uma opção para disputar a Presidência, mas faria melhor se fosse mais humilde. A não ser que tenha provas do que anuncia. Todos os partidos têm ideias e programas, representam legitimamente setores, partes, classes de nossa sociedade”, disse José Dirceu, questionando uma declaração de Marina, na qual ela diz que prefere tratar de programa de governo e não de candidatura.

Dirceu diz  ainda que um partido que se enquadra na estrutura proposta pela ex-senadora é o próprio PV, sigla da qual Marina Silva já fez parte. “Sim, conhecemos mesmo esses partidos. Ela já saiu de um, o PV, e nunca ficou muito claro para a sociedade o porquê. Agora, fracassou momentaneamente e infelizmente na criação da Rede”, falou Dirceu, argumentando que “não existem programa e partido sem candidaturas. Fora disso, só ditadura, regimes teocráticos, messianismo”.

Veja na íntegra o post de José Dirceu sobre a candidatura de Marina Silva:

"Marina pode e deve fazer opção para disputar 2014, mas caberia mais humildade

Marina Silva, a pura, ao adiar a decisão sobre se vai concorrer ou não em 2014, diz que nós conhecemos os partidos que têm a intenção de fazer um diálogo programático. “Vocês conhecem os partidos que têm disposição para um diálogo programático. Os que não têm disposição para um diálogo programático sequer estão aventando qualquer possibilidade. A conversa não é em torno de candidatura, é de programa, de ideia”, afirmou.

Segundo ela, “há um perfil das pessoas que buscam a conversa e é uma conversa programática. Não em torno da candidatura e sim de um programa. Não é um mero projeto eleitoral, o que significa que as eleições fazem parte, mas não são um fim.”

Sim, conhecemos mesmo esses partidos. Ela já saiu de um, o PV, e nunca ficou muito claro para a sociedade o porquê. Agora, fracassou momentaneamente e infelizmente na criação da Rede.

Marina pode e deve fazer uma opção para disputar a Presidência, mas faria melhor se fosse mais humilde. A não ser que tenha provas do que anuncia. Todos os partidos têm ideias e programas, representam legitimamente setores, partes, classes de nossa sociedade.

Pior, Marina volta com essa conversa de diálogo sobre programa, e não candidatura. Mas não existem programa e partido sem candidaturas. Fora disso, só ditadura, regimes teocráticos, messianismo….

O  pior líder é o que diz que não lidera e exerce o poder absoluto."

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/sopa-de-letrinhas-da-politica-brasileira/" href="http://noticias.terra.com.br/brasil/infograficos/sopa-de-letrinhas-da-politica-brasileira/">Sopa de letrinhas da política brasileira</a>
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade