0

Vítima de assalto persegue e atropela ladrões em Curitiba

6 dez 2012
19h07
atualizado em 7/12/2012 às 20h33
Roger Pereira
Direto de Curitiba

Dois homens que assaltavam um prédio em Curitiba foram surpreendidos pela reação de uma vítima, que, mesmo depois do assalto, perseguiu e atropelou os criminosos. Por terem ficado feridos no desfecho do assalto fracassado, os assaltantes poderão processar a vítima por lesão corporal.

Os criminosos invadiram o plantão de vendas de um prédio em construção no bairro Bigorrilho, região nobre da metade norte da capital paranaense. Com computadores e celulares roubados dos corretores do plantão, eles fugiram correndo, percorrendo duas quadras em direção ao local onde haviam deixado sua moto.

Enquanto faziam o trajeto, a dupla acabou sendo perseguida por Márcio Luiz Ribeiro, uma das vítimas do assalto, que, de carro, atropelou os ladrões. Eles ainda conseguiram correr, e apenas um, Anderson da Rocha, 22 anos, foi alcançado pelo corretor. Na sequência, Rocha foi preso em flagrante pela polícia.

O atropelamento foi filmado pela câmera de segurança de um edifício da região. Segundo o delegado Rogério de Castro, do terceiro Distrito Policial, responsável pelo caso, o vídeo pode levar o corretor a responder por lesão corporal caso um dos assaltantes denuncie o corretor. "Que houve lesão corporal no ocorrido, não há dúvidas. Mas este é um inquérito que só é aberto se houver uma representação das vítimas. Até agora, o assaltante que foi preso não se manifestou", disse o delegado.

O delegado diz que, apesar do sucesso da vítima neste caso, a recomendação é de que se evite qualquer tipo de reação a um assalto. "Um dos assaltantes estava armado. A sorte dele foi que eles caíram da moto e decidiram correr, poderiam ter decidido atirar, e teríamos uma tragédia", disse. "A maioria dos casos de assaltos que terminam em morte ou ferimento grave é por reação da vítima", lembrou.

Fonte: Especial para Terra

compartilhe

publicidade