2 eventos ao vivo

USP: skinheads espalham cartazes com apoio a PM e ameaças

19 nov 2011
09h06
atualizado às 09h14

Cartazes com ameaças contra usuários de maconha e apoio à presença da Polícia Militar no campus da Universidade de São Paulo (USP) foram encontrados pela PM na última semana. Os panfletos continham frases anticomunistas e foram afixados por skinheads, de acordo com a polícia. Dois jovens foram apreendidos com os cartazes e serão investigados. "Atenção drogado: se o convênio USP-PM acabar, nós que iremos patrulhar a Cidade Universitária!", ameaçava um dos panfletos. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Alunos de ao menos três faculdades protestaram pela permanência da PM no campus da USP
Alunos de ao menos três faculdades protestaram pela permanência da PM no campus da USP
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

O coronel Wellington Venezian, que comanda o policiamento na região oeste de São Paulo, não confirmou se os skinheads são alunos da USP. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) investiga o caso e afirma ter identificado os responsáveis. Em um dos cartazes, um grupo de skinheads aparece sobre a frase: "maconheiro, aqui você não terá paz". No segundo, é feita uma referência ao Comando de Caça aos Comunistas (CCC), organização de extrema-direita que atuou na ditadura militar. Uma foto de Vladimir Herzog morto é estampada com uma pergunta irônica: "suicídio é triste, né?"

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade