publicidade
09 de dezembro de 2012 • 13h40 • atualizado às 15h48

SP tem segundo ônibus incendiado por criminosos em 8 horas

Na segunda ocorrência deste domingo, ônibus foi incendiado na rua Capitão Alcook, no bairro de Vila Medeiros, zona norte de São Paulo
Foto: Mario Ângelo / Agência Estado
 

No fim da manhã deste domingo, o Corpo de Bombeiros voltou a ser acionado por causa de uma ocorrência cada vez mais frequente: incêndio em ônibus. É o segundo caso registrado na cidade de São Paulo em um período de oito horas.

Homicídios, estupros e roubos crescem em SP em 2012
Veja o mapa dos assassinatos em SP

Segundo a corporação, o caso ocorreu por volta das 11h20 na rua Capitão Alcook, na Vila Medeiros, zona norte da cidade. Duas viaturas foram enviadas para o local e extinguiram as chamas. Os bombeiros informaram ainda que a ocorrência não provocou víticas, mas que o incêndio foi criminoso.

O primeiro caso ocorreu na madrugada de hoje, no Parque Edu Chaves, região próxima também na zona norte. Neste, duas pessoas morreram carbonizadas. Eles não conseguiram descer do veículo antes que os desconhecidos colocasse fogo no coletivo.

Segundo informações da Polícia Militar, o motorista estava chegando ao ponto final, por volta das 4h da manhã, quando criminosos, com os rostos cobertos, começaram a quebrar o veículo com pau e pedras. Momentos depois, jogaram material inflamável no veículo e atearam fogo. O motorista do veículo disse à Polícia Militar que um dos criminosos fugiu com a roupa em chamas. O fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. O caso foi encaminhado para o 73º Distrito Policial.

Onda de violência
Desde o início do ano, 100 policiais foram assassinados no Estado. Desse total, 21 eram aposentados e três estavam em serviço. Além disso, o Estado continua a enfrentar um grande índice de violência. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, só na capital foram registrados 1.135 casos de homicídios dolosos entre janeiro e outubro, mais do que todo o ano de 2011. O mês de outubro foi o mais violento dos dois últimos anos na cidade, com 176 mortos. Em todo o Estado, foram 4.007 casos registrados desde janeiro.

Terra