0

SP: PM suspeito de atear fogo em jovem é preso em flagrante

8 dez 2012
19h04
atualizado às 19h11

Um policial militar foi preso na madrugada deste sábado em Americanópolis, na zona sul de São Paulo, por suspeita de atear fogo em um jovem de 19 anos. O rapaz passava de moto pelo local com um amigo, quando ficaram sem gasolina. Um casal parou para ajudar e foi buscar combustível. Nesse intervalo, quatro policiais militares abordaram a dupla. O casal que havia ido procurar ajuda chegou com a gasolina e foi embora. Em seguida, após uma breve conversa, um dos PMs jogou o líquido em cima dos dois jovens e ateou fogo. As informações são da Globonews .

Um dos rapazes teve mais da metade do corpo queimado. Seu amigo contou que o policial suspeito de cometer o crime os abordou. "Ele falou para arrumar uma arma. 'Vocês aí tem tatuagem de ladrão e não têm uma arma?'", relatou ele. Em seguida, houve uma discussão, na qual o soldado teria ficado irritado e jogado a gasolina sobre a dupla. Segundo o amigo da vítima, ele só conseguiu escapar porque correu. O soldado Marcelo Penny Ribeiro, 33 anos, foi preso pelos próprios policiais que o acompanhavam na ocorrência. Segundo um porta-voz da Polícia Militar, Ribeiro contou que o ocorrido teria sido um acidente. Ribeiro está na PM há dois anos, e foi autuado em flagrante por tortura e tentativa de homicídio. Ele seria transferido para o presídio militar Romão Gomes. A Polícia Civil ainda apurava os motivos do crime. Em nota, a PM afirmou que não compactua com a atitude, e que apura com rigor os desvios de conduta.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade