Polícia

publicidade
28 de abril de 2012 • 01h14 • atualizado às 07h56

SE: PM invade hospital e mata 3 para vingar morte de irmão

 

Quatro pessoas morreram no final da noite dessa sexta-feira depois que o tenente Genilson Alves de Souza, da Polícia Militar, invadiu o Hospital de Urgência de Sergipe João Alves Filho (Huse), maior hospital público do Estado, na capital Aracaju, para se vingar de assaltantes que teriam matado seu irmão, Jailson Alves de Souza. O irmão do PM teria se envolvido em um tiroteio na avenida Santa Gleide, bairro São Carlos, quando foi alvejado por Adalberto Santos Silva, também atingido gravemente.

Dois outros homens que estavam no local também ficaram feridos e foram igualmente levados para o Huse. Os dois, identificados como Márcio Alves dos Santos e Cleidson dos Santos, eram atendidos com Jailson e Adalberto. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Sergipe, quando o irmão do tenente morreu, o PM se desesperou e, segundo depoimentos de outros pacientes e de funcionários do hospital, o policial, que estava à paisana, fez diversos disparos contra os outros três feridos e depois fugiu do local.

Ele estaria acompanhado de mais dois outros homens. Vigilantes da unidade e PMs que estavam acompanhando o caso tentaram contê-los ainda dentro do prédio, mas evitaram confronto para que mais pessoas não fossem feridas por tiros.

A SPP confirmou que foram mobilizadas equipes de unidades especializadas da Polícia Militar para reforçar a segurança no hospital e capturar o tenente e seus possíveis cúmplices. Dois homens foram presos: Ralf Souza Monteiro e Ginaldo Alves de Souza (sobrinho e irmão do tenente, respectivamente), que teriam envolvimento no caso.

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios, já iniciou as investigações. Segundo o governo do Sergipe, o atendimento no hospital foi normalizado progressivamente.

Terra