0

SC: suspeito de matar turista é preso em encontro com PM disfarçada

Inteligência da polícia simulou um encontro amoroso em Florianópolis

10 fev 2013
15h17
atualizado às 15h17
  • separator
  • 0
  • comentários

O suspeito de ter assassinado um turista do Rio Grande do Sul durante uma tentativa de assalto no mirante da Lagoa da Conceição, em Florianópolis (SC), foi preso neste sábado em frente a um shopping da capital. Mateus Luis da Conceição, 19 anos, foi detido durante um encontro amoroso com uma policial disfarçada esquematizado pela inteligência da Polícia Militar (PM). 

De acordo com o comandante do 4º Batalhão da PM, tenente-coronel Araújo Gomes, depois de conseguir o número do telefone celular de Mateus com um comparsa, detido na última quarta, a polícia montou uma estratégia para prendê-lo. "Uma policial feminina, que se apresentou como Cátia, fez um contato com ele simulando um engano. E ele retornou através de sms (mensagens de texto por celular) mostrando-se interessado em conhecê-la. Aí a inteligência da PM assumiu o processo e durante dois dias construiu o encontro, trocando mensagens, simulando uma paquera com o Mateus", explicou Araújo Gomes. 

O tenente-coronel disse que em uma das primeiras mensagens trocadas, o suspeito pergunta, inclusive, se a Cátia gosta de homem certinho ou "vida louca", termo frequentemente usado por criminosos para descrever a vida que levam, tentando dar uma conotação positiva. "Ela respondeu que gosta apenas de homem. E o Mateus em seguida respondeu: então é vida louca", contou o comandante. 

O encontro entre os dois foi então marcado em frente ao shopping Iguatemi, onde a inteligência disse que a mulher fictícia trabalhava. Uma policial a paisana se passou por Cátia e cerca de 15 policiais, também disfarçados, participaram da operação. 

"Ele chegou, passou duas vezes pela frente, não sabemos se checando o lugar ou procurando ela, e estacionou a moto na frente. A policial conhecia ele pelas fotos, mas ele não a conhecia", ressaltou o tenente-coronel. Araújo Gomes disse que, para disfarçar, a policial chegou em um homem que estava próximo ao Mateus, pediu um cigarro e comentou que a pessoa com quem ela havia marcado um encontro estava demorando. "O Mateus ouviu e se apresentou. Aí conforme planejado, ela levou ele para um local mais além, onde não havia passagem de pessoas, e recebeu a voz de prisão dos outros policiais. Ele não teve nem oportunidade para reagir", valorizou o comandante. 

Mateus já tinha outros dois mandados de prisão em aberto por assalto à mão armada e foi reconhecido na delegacia por um homem que sobreviveu à tentativa de assalto no mirante da Lagoa. Ele foi encaminhado ao Central de Triagem do Estreito.

O assassinato
O estudante gaúcho de Direito Marcelo Alves Nunes, 33 anos, foi morto durante uma tentativa de assalto ocorrida no mirante da Lagoa da Conceição, em Florianópolis (SC), na madrugada desta terça-feira. Ele parou com um amigo no local por volta das 2h30. Eles foram rendidos por três homens armados.

De acordo com as informações da Polícia Militar, o grupo exigiu a chave do carro e atirou em Marcelo quando ele tentava entregá-la. O disparo atingiu o tórax do rapaz, que morreu antes da chegada de equipes de resgate. Ele morava em Passo Fundo, interior do Rio Grande do Sul, e visitava amigos em Florianópolis. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade