6 eventos ao vivo

São Paulo registra aumento em casos de assassinato e estupro

Também foi registrado aumento no número de casos de roubos, furtos e lesão corporal

25 abr 2013
10h50
atualizado às 11h44
  • separator
  • 0
  • comentários

Um levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulgado nesta quinta-feira revelou que houve um aumento de 37,3% no número de vítimas de homicídios dolosos na capital no mês de março, se comparado com o mês anterior. Segundo o estudo, em março, foram assassinadas 125 pessoas na capital, contra 91 homicídios culposos em fevereiro. Entre as mortes de março, estão duas provocadas por acidentes de trânsito.

Os dados da secretaria apontam que houve também aumento em casos de estupro na maior cidade do País. Em janeiro, foram 269 casos, em fevereiros o governo contabilizou 287 ocorrências e, em março, o número saltou para 311 casos de estupro, o que representa um aumento de 15% desde o início do ano.

Já os casos de latrocínio caíram, pela primeira vez no ano. Tanto em janeiro como em fevereiro, foram registrados 15 casos. No mês de março, a secretaria registrou 10 casos de roubo seguido de morte.

Furtos e roubos
As estatísticas apresentadas pelo governo são usadas para melhorar o combate contra determinados crimes ou em determinadas regiões que apresentam índices preocupantes. São avaliados tanto crimes contra a vida como os casos de crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos.

Em março, foram registrados 9.732 casos de roubo na capital, contra 8.928 casos no mês de fevereiro, o que representa um aumento de 9% no número de ocorrências. Aumentou também o número de roubo de veículos, passando de 3.557 em fevereiro para 4.378 em março.

Após sofrer uma leve queda em fevereiro, os casos de furto voltaram a subir em março, com 17.234 ocorrências.

Outras estatísticas como de roubo de carga, roubo a banco, furto de veículos, tráfico de drogas, lesão corporal culposa, lesão corporal dolosa e homicídio culposo em acidentes de trânsito também apresentaram números maiores no comparativo entre março e fevereiro.

A única categoria que apresentou queda na capital, além dos casos de latrocínio, foi a que quantifica o número de homicídios culposos não provocados por acidente de trânsito, que passou de sete casos em fevereiro para seis ocorrências em março. Já o número de vítimas de tentativa de homicídio foi o mesmo nos dois meses: 118.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade