0

RS: com Vant, polícia prende bando que tatuava mortes no rosto

16 jul 2013
11h17
atualizado às 11h27
  • separator
  • 0
  • comentários

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul fez uma operação nesta terça-feira no bairro Restinga, em Porto Alegre, para desarticular uma quadrilha envolvida em homicídios, tráfico de drogas e roubos a residências. Ao menos 15 suspeitos e um adolescente foram presos. As buscas ocorreram em 70 residências. Os suspeitos são integrantes de uma facção criminosa conhecida por Esquinas Kastelo, formada por jovens moradores da Vila Castelo, localizada no Bairro Restinga.

Levantamento do local onde estavam os suspeitos foi realizado com o auxílio de um Drone - veículo aéreo não tripulável (Vant) que atua na captura de imagens de difícil acesso
Levantamento do local onde estavam os suspeitos foi realizado com o auxílio de um Drone - veículo aéreo não tripulável (Vant) que atua na captura de imagens de difícil acesso
Foto: Polícia Civil / Divulgação

Conheça o UAS, mini Vant da segurança privada

De acordo com a polícia, o levantamento do local onde estavam os suspeitos foi realizado com o auxílio de um Drone - Veículo aéreo não tripulável (Vant) que atua na captura de imagens de difícil acesso. O equipamento mapeou os locais de buscas, sem a necessidade da presença policial. Alguns dos presos têm tatuagens de lágrimas no rosto, sendo que cada uma das marcas significa um homicídio cometido. 

As investigações, que duraram cerca de quatro meses, apontaram que a morte de um traficante, ocorrida em Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre, foi causada por quatro integrantes da quadrilha. O motivo do assassinato seria a disputa de pontos de tráfico de drogas na cidade.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade