PUBLICIDADE

RJ: PMs são presos depois de arrastarem corpo de moradora baleada

17 mar 2014 10h26
| atualizado às 11h02
ver comentários
Publicidade

A Polícia Militar determinou a prisão imediata dos três agentes do 9º BPM (Rocha Miranda) que participaram do socorro de Claudia da Silva Ferreira, baleada durante uma operação policial na manhã deste domingo na comunidade de Congonha, em Madureira, na zona norte da cidade. A moradora foi arrastada pela viatura e acabou morrendo.

Após ser atingida por um disparo durante a operação, Cláudia teria sido socorrida pelos PMs que, segundo a assessoria da corporação, a colocaram dentro do porta-malas de uma viatura e a levaram para o hospital Carlos Chagas. No caminho até o hospital o porta-malas se abriu e parte do corpo da moradora foi arrastado pela rua, causando ainda mais ferimentos à vítima.

A PM não divulgou o nome dos policiais e determinou a abertura de um Inquérito Policial Militar sobre o caso. O Centro de Criminalística da Polícia Militar periciou a viatura que arrastou o corpo de Claudia. O caso está sendo investigado pela 29ª DP (Madureira) e pela 2ª Delegacia de Polícia Militar Judiciária (DPJM).

Em protesto contra a morte de Cláudia, moradores da Congonha atearam fogo em dois ônibus na Avenida Ministro Edgar Romero, em Madureira. Os moradores também montaram barricadas e lançaram rojões contra a polícia.

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/sistema-prisional-brasil/" href="http://noticias.terra.com.br/infograficos/sistema-prisional-brasil/">Sistema prisional do Brasil</a>
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade