0

RJ: delegada vai apreender vídeo de sexo entre padre e jovem

A titular da Delegacia da Mulher investiga a hipótese de exploração sexual e de extorsão do pai da menina em relação ao padre

26 fev 2013
21h58
atualizado às 21h59
  • separator
  • 0
  • comentários

A delegada Marta Ferreira Dominguez, responsável pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Niterói, na Grande Rio de Janeiro, vai apreender a gravação em vídeo em que o padre Emilson Soares Corrêa aparece mantendo relação sexual com uma jovem. De acordo com a delegada, o pai da jovem, que recomendou que a menina fizesse o vídeo, será ouvido novamente.

O inquérito foi instaurado em novembro, mas o vídeo só foi divulgado agora. Segundo a delegada, o padre está sendo investigado por estupro de vulnerável, pois teria abusado também da irmã mais nova da jovem, de acordo com denúncia do pai. "O pai disse que o padre abusou sexualmente de sua filha, atualmente de 10 anos, quando ela tinha 7, que passou a mão nas partes íntimas dela. No tocante à mais velha, de 19 anos, (ele declarou) que o padre passou a se relacionar sexualmente com ela a partir dos 15 anos", disse Marta Ferreira.

A delegada declarou ainda que está sendo investigada a hipótese de exploração sexual e de extorsão do pai em relação ao padre. "Ele queria uma vantagem por causa do vídeo gravado, em que a filha aparece mantendo relacionamento sexual com o padre, além de outra menina, de 15 anos." De acordo com a policial, o padre confessou que se relaciona sexualmente com a jovem desde que ela completou 18 anos.

A Arquidiocese de Niterói divulgou nota informando que a denúncia está sendo averiguada e que o padre Emilson foi suspenso temporariamente do exercício do sacerdócio. Segundo a arquidiocese, o próprio padre levou a denúncia ao Ministério Público para ser investigado.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade