0

Rio: TJ manda prender suspeita de matar marido a facadas

14 jun 2009
21h34
atualizado às 21h43

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) expediu neste domingo um mandado de prisão para Alessandra D'Ávila, 35 anos, suspeita de matar a facadas o marido, o empresário Renato Biasoto, 52 anos, na manhã de sábado. O mandado de prisão atendeu um pedido da 16ª Delegacia de Polícia (DP), da Barra da Tijuca, que investiga o assassinato.

O TJ do Rio acatou ao pedido da polícia e expediu mandado de prisão para Alessandra
O TJ do Rio acatou ao pedido da polícia e expediu mandado de prisão para Alessandra
Foto: Reprodução

Alessandra está foragida após abandonar o prédio onde o casal vivia com o filho de 5 anos de caminhonete, enquanto Renato morria na portaria. As últimas imagens do marido agonizando foram gravadas pelo circuito interno de vídeo do prédio.

"O corpo de Renato será cremado no Cemitério da Caju, hoje ou amanhã", disse no sábado o empresário Eduardo Pedrosa, amigo do engenheiro que esteve com ele e com Alessandra na noite anterior ao crime. Segundo Eduardo, a família de Renato espera a chegada de uma irmã que mora na Austrália.

A Polícia Federal (PF) está em alerta para evitar que Alessandra saia do País. Ela teria dupla nacionalidade - brasileira e americana.

Um dos motivos para o crime seria o ciúme doentio de Biazoto. Os investigadores trabalham com a hipótese de Alessandra ter esfaqueado o marido durante uma briga por ela ter acessado a internet, já que em um computador apreendido no apartamento do casal estava aberto um site de relacionamentos do qual ela participa de quase mil comunidades.

Segundo um amigo do casal, os dois brigavam muito por conta disso. No ano passado, Alessandra até arremessou um cinzeiro que atingiu a cabeça do empresário.

Um inspetor da 16ª DP disse que os investigadores iriam usar "todos os meios" para tentar encontrá-la, mas não especificou se tentariam rastrear os computadores de onde a suspeita apagou os recados enviados durante o dia, com mensagens de ameaças e xingamentos.

Jornal do Brasil Jornal do Brasil
publicidade