6 eventos ao vivo

Prédio do AfroReggae é novamente atingido por tiros no Rio

1 ago 2013
21h13
atualizado às 21h17
  • separator
  • comentários

A sede do projeto AfroReggae no Complexo do Complexo do Alemão, zona norte da capital fluminense, foi alvo de tiros no começo da noite desta quinta-feira. As balas atingiram a fachada do prédio, inaugurado ontem com as presenças do governador Sérgio Cabral, do prefeito Eduardo Paes e do secretário de Segurança Pública do Estado, José Mariano Beltrame. Esta é a terceira vez que o prédio do AfroReggfae é atingido.

<p>Incêndio atingiu prédio do Afroreggae no Complexo do Alemão, em julho</p>
Incêndio atingiu prédio do Afroreggae no Complexo do Alemão, em julho
Foto: Celso Barbosa / Futura Press

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Parque Proletário, na Penha, chegaram a trocar tiros com os desconhecidos que dispararam na direção da sede do AfroReggae. "A fachada do prédio foi atingida por diversos tiros de pistola, mas ninguém ficou ferido. Os policiais da UPP estavam na frente da sede, reforçando a segurança do prédio, quando duas motos passaram com dois ocupantes atirando", disse.

Os policiais reagiram e saíram em perseguição aos desconhecidos, que fugiram em direção ao Morro da Chatuba, na Penha. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, os policiais das UPPs estão fazendo cerco na região para tentar localizar os homens que atiraram na fachada da sede do AfroReggae.

A reabertura do núcleo do grupo cultural AfroReggae ocorreu ontem, em outro prédio, enquanto a sede principal no Complexo do Alemão passa por obras de recuperação, após ter sido atingida por um incêndio criminoso na madrugada do dia 16 de julho. No local, funcionava também a sede do jornal A Voz da Comunidade, que também foi totalmente atingida pelo incêndio. Na noite de terça-feira, bandidos deram tiros de fuzil na direção da sede do AfroReggae em uma tentativa de impedir a inauguração provisória do prédio.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade