Polícia

publicidade
14 de novembro de 2009 • 11h11 • atualizado às 11h13

Policial é morto durante assalto na zona norte do Rio

O policial Leonardo Pereira Barbute, 34 anos, foi morto a tiros no fim da noite desta sexta-feira durante assalto a um trailer de lanches na zona norte do Rio de Janeiro. O cabo da Polícia Militar, que estava de folga, chegou a ser socorrido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros, mas morreu ao dar entrada no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes.

De acordo com testemunhas, quatro homens armados praticaram o crime. Eles roubaram os pertences de todas as pessoas que faziam lanches em um trailer. O policial estava armado, mas não reagiu. Ele foi morto após ter a identidade revelada. Os assaltantes fugiram em um Siena prata.

O cabo Barbute trabalhava no 9º BPM (Rocha Miranda). Segundo o comandante da unidade, o tenente-coronel Edvaldo Camilo, o policial tinha comportamento exemplar e atuava no batalhão há cerca de dois meses. "Era um bom policial. Foi morto de forma covarde. Estamos trabalhando para prender os criminosos", disse.

Já recebemos algumas informações dando conta de que os bandidos seriam da Favelas da Chatuba e Vila Cruzeiro. Já fizemos contato com outros batalhões da região e vamos continuar trabalhando para prender esses criminosos", complementou o comandante Edvaldo Camilo.

De acordo com informações do setor de inteligência da PM, os criminosos seriam da Chatuba e Vila Cruzeiro, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Penha.

Busca e tiros
Após o crime, policiais do 9º BPM realizaram buscas na região. Durante um patrulhamento na Favela do Chapadão, na Pavuna, dois homens foram baleados em uma troca de tiros e morreram no Hospital Carlos Chagas. No local, foram apreendidos duas pistolas, duas granadas, cocaína, maconha e um rádio comunicador.

A polícia investiga se um dos mortos é o traficante conhecido como TH, que seria o segundo homem na hierarquia do tráfico da Favela Vila Cruzeiro.

O Dia O Dia - © Copyright Editora O Dia S.A. - Para reprodução deste conteúdo, contate a Agência O Dia.