Polícia Civil investiga assassinato de jornalista no RJ

atualizado às 10h03
  • separator
  •  
  • comentários

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o assassinato do jornalista Mário Randolfo Marques Lopes, 48 anos. Ele e a namorada, Maria Aparecida Guimarães, foram encontrados mortos na madrugada desta quinta-feira na BR-393, em Barrra do Piraí. Os dois estavam com marcas de tiros pelo corpo. Randolfo era editor do site Vassouras na Net e já havia sido vítima de uma tentativa de homicídio no ano passado, quando foi atingido por cinco disparos dentro de seu escritório em Vassouras (RJ). Após o atentado, o jornalista deixou a cidade, mas continuou publicando reportagens denunciando autoridades locais. As informações são do jornal Folha de S.Paulo .

"Ele criou um volume de inimigos tão grande que fica até difícil saber por onde começar", disse o delegado José Mário Salomão de Omena, da 88ª DP. A polícia já periciou o local onde os corpos foram encontrados e a casa de Randolfo. O site do jornalista exibia ontem um texto no qual denunciava um suposto esquema de venda de sentenças judiciais em Vassouras. No artigo, Randolfo acusa um juiz, um defensor, e o Ministério Público de participação no esquema - mas sem apresentar provas. O texto também denuncia a contratação de funcionários fantasmas pela prefeitura.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade