0

Pesquisa: 17% acreditam que 'mulher que apanha é porque provoca'

Estudo entrevistou brasileiros sobre a violência contra a mulher - 54% conhecem alguma vítima de agressão do parceiro

5 ago 2013
16h33
atualizado às 16h33
  • separator
  • comentários

Uma pesquisa realizada pelo Data Popular em parceria com o Instituto Patrícia Galvão mostrou que 17% da população brasileira concorda com a afirmação de que "mulher que apanha é porque provoca". O estudo entrevistou 1.501 adultos - 779 mulheres e 722 homens -, em 100 municípios das cinco regiões do País, entre 10 e 18 de maio deste ano. Dos participantes, 65% discordam da frase, e 17% dizem que não concordam nem discordam.

Ainda segundo o levantamento, 86% dos brasileiros concordam que "quem ama não bate" - 7% não concorda nem discorda, e 7% discorda. Nove por cento dos entrevistados acredita que agredir a parceira não deveria ser crime - 88% discordam e 3% não têm opinião formada.  

Dos entrevistados, 54% conhecem alguma mulher que já sofreu agressão do parceiro. Em todas as classes sociais identificadas pelo estudo, mais da metade dos participantes conhecem alguém que já foi vítima desse tipo de violência - 63% da classe alta, 54% da classe média e 53% da classe baixa.

Pelo menos 56% conhecem algum homem que já agrediu uma parceira. Além disso, 86% concordam que agressões contra a mulher devem ser denunciadas à polícia - 7% discordam, e 1% não concordam nem discordam.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade