publicidade
19 de novembro de 2012 • 04h36 • atualizado às 12h43

Pelo menos 13 pessoas são mortas a tiros na Grande SP

Uma mulher e um homem não resistiram aos ferimentos e morreram em ataque a um bar na zona sul de SP
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press
 

A onda de violência, que há mais de um mês aflige os moradores da capital paulista, voltou a se intensificar neste fim de semana e, entre a noite do domingo e a madrugada desta segunda-feira, pelo menos 13 pessoas foram assassinadas na Grande São Paulo.

Veja os ataques a PMs e ônibus incendiados em SP
Homicídios, estupros e roubos crescem em SP em 2012

No município de Taboão da Serra, seis pessoas - a maioria adolescente - foram baleadas por desconhecidos que já chegaram ao local do crime atirando. Nesta ação, considerada uma chacina, três pessoas morreram.

Na favela da Minhoca, zona sul da cidade, um casal foi assassinado por indivíduos que estavam num carro, enquanto na região do Capão Redondo, também na zona sul, outras três pessoas morreram num confronto com a polícia, que realizava uma operação de combate ao tráfico de drogas.

Na Vila Jacuí, na zona leste, um jovem de 22 anos foi assassinado na entrada de uma padaria por homens que passavam numa moto. Os outros casos com vítimas foram registrados no bairro de Perús e nos municípios vizinhos de Osasco, Itapeví e Guarulhos.

Com as mortes registradas na madrugada desta segunda-feira, o número de assassinatos registrados durante o fim de semana foi elevado a 23, dos quais 12 foram realizados em circunstâncias similares, ou seja, por pistoleiros que se deslocavam em motos e automóveis.

Desde o início de outubro, quando essa onda de violência foi iniciada, São Paulo já registrou a morte de pelo menos 300 pessoas, segundo dados extra-oficiais.

Onda de violência
Desde o início do ano, ao menos 92 policiais foram assassinados no Estado. Desse total, 18 eram aposentados e três estavam em serviço. Além disso, o Estado continua a enfrentar um grande índice de violência. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, só na capital houve um crescimento de 102,82% no número de pessoas vítimas de homicídio no mês de setembro, em comparação ao mesmo período do ano passado. Em todo o Estado, a alta foi de 26,71% no mesmo período.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.