1 evento ao vivo

MT: inquérito policial indicia 22 por morte de PM em treinamento

30 jun 2010
21h48
atualizado às 22h56
  • separator

O inquérito policial militar que investigou a morte do soldado da Força Nacional da Polícia Militar do Estado do Alagoas Abinoão Soares de Oliveira e a agressão de outros quatro militares, no dia 24 de abril, durante um treinamento, indiciou 22 pessoas entre instrutores e coordenadores do curso. O resultado das investigações foi apresentado, nesta quarta-feira, pelo comando geral da Polícia Militar, em Cuiabá (MT).

Albinoão Oliveira morreu durante um treinamento realizado no 4º Curso de Tripulante Operacional Multimissão, no Clube de Golfe de Cuiabá. No mesmo dia, outros três policiais se afogaram, mas foram socorridos. O curso treina profissionais da segurança pública para trabalharem a bordo de aeronaves em operações policiais, de resgate, busca e salvamento, e combate a incêndio.

"Apuramos que houve um excesso", disse o comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Osmar Lino Farias. "Tivemos pessoas indiciadas por homicídio por ação, por omissão e por maus tratos por excederem na exigência física dos alunos. Outras pessoas já foram indiciadas porque deveriam ter agido para impedir esses maus tratos e não agiram, portanto, cometeram prevaricação. Além disso, temos pessoas indiciadas pelo crime de lesão corporal tanto na modalidade dolosa quanto culposa", afirmou.

A perícia realizou, neste mês, uma reconstituição do incidente, para auxiliar nas investigações. "Essa reprodução foi realizada justamente para delinear e apontar a participação de cada um naquele momento em que o fato aconteceu", disse o coronel. O laudo pericial da reprodução deve ser anexado ao inquérito militar.

Veja também:

Estado não descarta prorrogação do decreto de lockdown
Fonte: Redação Terra
publicidade