12 eventos ao vivo

MP e Polícia Civil bloqueiam bens de traficante 'Roceirinho' na BA e SE

3 mai 2013
22h57
atualizado às 23h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma ação em conjunto do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e a Polícia Civil do Estado sequestrou e bloqueou bens do traficante Adilson Souza Lima, conhecido como Roceirinho, 31 anos, considerado um dos maiores traficantes do Estado. A ação, que ocorreu na tarde desta sexta-feira cumpriu cinco mandados de prisão e 10 de busca e apreensão, em Salvador, Aracaju (SE) e cidades do interior da Bahia.

<p>Imóvel é um dos que pertencia ao traficante e foram bloqueados pela Justiça nesta sexta-feira</p>
Imóvel é um dos que pertencia ao traficante e foram bloqueados pela Justiça nesta sexta-feira
Foto: Divulgação

Entre os bens de Roceirinho sequestrados pela Justiça, estão uma casa em Jacuípe (BA), apartamentos em Lauro de Freitas (BA) e Aracaju, uma fazenda no interior da Bahia e diversos veículos, adquiridos com dinheiro proveniente do crime, e que estavam em nome de “laranjas” para dificultar a investigação.

Adilson teve um mandado de prisão por tráfico e lavagem de dinheiro cumprido na manhã desta sexta-feira, na Unidade Especial Disciplinar (UED), no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, onde está preso desde setembro de 2012. Outros dois mandados foram cumpridos contra comparsas de Roceirinho.

Preso na cadeia pública do Complexo da Mata Escura, Vilmar Florêncio da Silva, conhecido como Dona Vilma, 34 anos, também teve um mandado de prisão cumprido. Já Arigenal dos Santos Soares foi capturado em um dos imóveis da quadrilha, em Aracaju.   
  
Em São Gonçalo dos Campos, município próximo a Feira de Santana, a polícia prendeu em flagrante Fredson Bispo da Cunha, 24 anos, e apreendeu uma adolescente de 17 anos, com meio quilo de droga, entre crack, maconha e cocaína.

Objetivo é enfraquecer poder financeiro de bandidos
Segundo o promotor Ariomar Figueiredo, o principal foco da “Operação Derrocada” foi eliminar o poder financeiro da quadrilha liderada por Roceirinho, que, segundo as investigações apontaram, já havia expandido sua atuação para o Estado de Sergipe e financiava também assaltos a bancos no interior da Bahia.

Em setembro do ano passado, Roceirinho e Dona Vilma foram flagrados num hotel de luxo, no bairro de Ondina, com R$168 mil, durante uma operação da polícia. 

Um ano antes, o traficante havia sido preso em operação do Grupo Avançado de Repressão a Crimes Contra Instituições Financeiras (Garcif), com outros cinco comparsas. 
Na ocasião, os policiais apreenderam armas de diversos calibres, munições, coletes, carregadores, carros e R$ 405 mil em dinheiro, roubados em um assalto ao banco de Boa Nova.  Duas semanas após ser preso, Adílson foi libertado por meio de habeas-corpus. 

Segundo a Polícia Civil, Roceirinho também ordenou, em 2010, em que cinco pessoas da mesma família foram mortas, na Barra do Gil, em Vera Cruz, na ilha de Itaparica. De acordo com a polícia, ele também mandou executar o ex-parceiro Edson Conceição, por uma suposta dívida de R$ 30 mil.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade