Polícia

publicidade
29 de dezembro de 2009 • 17h06 • atualizado às 17h17

Morte na padaria: polícia pede imagens de circuito interno

Emoção no enterro do empresário morto em padaria
Foto: Hermano Freitas / Terra
Hermano Freitas
Direto de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo requisitou nesta terça-feira a foto do segurança e as imagens do circuito interno da padaria em que foi morto um empresário na madrugada de domingo. Segundo a polícia, o pedido foi feito ao advogado do grupo Dona Deôla.

O crime ocorreu por volta das 5h do dia 27 de dezembro. O herdeiro do grupo de filtros de água Europa, Múcio de Souza Filho, que tinha 29 anos, foi esfaqueado no abdome e socorrido no hospital Samaritano, vizinho à padaria em Higienópolis, bairro nobre da capital paulista, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi enterrado na segunda-feira no cemitério do Araçá.

O segurança da padaria é suspeito do crime. Segundo relatos de testemunhas, o empresário compareceu ao local com sua irmã, que teria discutido com o funcionário na semana passada. Ele procurou a gerência da padaria para saber quais providências teriam sido tomadas com relação ao fato. Logo em seguida, o empresário começou a discutir com o segurança. Ele é procurado pela polícia.

Ainda nesta terça-feira será analisado o material, que ainda não foi entregue ao 77° Distrito Policial (Santa Cecília), que investiga o caso. Existe a possibilidade de que as imagens sejam divulgados.

Terra