0

MG: segundo jornalista é morto em pouco mais de 1 mês

15 abr 2013
10h52
atualizado em 17/4/2013 às 10h25
  • separator
  • 0
  • comentários

A polícia de Minas Gerais registrou mais uma morte de jornalista na região do Vale do Aço. O fotojornalista Walgney Assis, 43 anos, levou três tiros quando estava em um pesqueiro na cidade de Coronel Fabriciano, próximo a Ipatinga, onde, há cerca de um mês, o radialista Rodrigo Neto também foi assassinado.

O fotógrafo foi morto dentro de um pesqueiro na região do Vale do Aço
O fotógrafo foi morto dentro de um pesqueiro na região do Vale do Aço
Foto: Reprodução

Segundo testemunhas, Walgney foi morto por um homem encapuzado. De acordo com a Polícia Militar, na noite desse domingo, o homem entrou no estabelecimento e, sem falar nada, disparou três tiros à queima-roupa contra Walgney, sendo que um acertou a cabeça da vítima. Ainda de acordo com a PM, testemunhas revelaram ainda que perceberam a movimentação de um homem próximo ao pesqueiro durante toda a noite do crime. Após os disparos, o homem deixou o local andando e depois pegou uma moto.

Walgney prestava serviços para o Jornal Vale do Aço e também fazia imagens de crimes para a Polícia Civil da região. Até o início da manhã de segunda-feira, os suspeitos dos dois crimes não haviam sido identificados. A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou o assassinato e pediu ao Legislativo avançar na federalização dos crimes contra jornalistas como "um passo adiante para enfrentar a impunidade e a violência".

Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade