6 eventos ao vivo

MG: estudante é julgado por matar empresários com Bando da Degola

Arlindo Soares Lobo é acusado de fazer parte de grupo que extorquiu, torturou e assassinou dois empresários em 2010

15 jul 2013
11h55
atualizado às 12h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O julgamento do estudante de Direito Arlindo Soares Lobo, acusado com mais sete pessoas de manter em cárcere privado e matar os empresários Fabiano Ferreira Moura, 36 anos, e Rayder Santos Rodrigues, 39 anos, começou na manhã desta segunda-feira em Belo Horizonte (MG). Ferreira levou 20 facadas e Rodrigues foi estrangulado. De acordo com o Tribunal de Justiça (TJ) de Minas, o réu era interrogado na manhã de hoje. O grupo ficou conhecido como Bando da Degola.

As quatro testemunhas convocadas para o julgamento foram dispensadas, já que as partes entenderam não ser necessário os depoimentos. Os empresários foram torturados e mortos em abril de 2010 no bairro Sion, região centro-sul da capital mineira. Lobo, preso desde junho de 2010, foi denunciado por homicídio qualificado, extorsão, destruição e ocultação de cadáver e formação de quadrilha.

De acordo com a denúncia, os oito acusados sequestraram e extorquiram os empresários. Após fazer saques e transferências de valores das contas deles, o grupo assassinou as vítimas e transportou os corpos no porta-malas do carro de uma delas para a região de Nova Lima, onde foram deixados.

Consta ainda na denúncia que os empresários estavam envolvidos em estelionato e atividades de contrabando de mercadorias importadas, mantendo em seus nomes várias contas bancárias, de onde eram movimentadas grandes quantias de dinheiro. As atividades deles chegaram ao conhecimento de um dos acusados, que organizou o Bando da Degola para extorquir os empresários.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade