0

Mãe acusa procuradora de denúncia falsa por adoção de bebê

2 mai 2010
23h40
atualizado às 23h44

A procuradora aposentada Vera Lúcia Sant'Anna Gomes, indiciada na semana passada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro sob a acusação de torturar a filha adotiva de 2 anos, teria feito falsas denúncias à polícia na tentativa de tirar um bebê de uma mãe que desistiu de dar a filha recém-nascida para adoção. O caso aconteceu em 2008, quando a mulher voltou atrás e decidiu ficar com a criança após o seu nascimento, ao contrário do que havia sido combinado com a procuradora. As informações são de uma reportagem do Fantástico , da Rede Globo , deste domingo.

Conforme a reportagem, diante da desistência, Vera Lúcia fez uma denúncia por meio de uma carta de 40 páginas para policia acusando a mãe e uma mulher que havia indicado a procuradora para adotar o bebê de tráfico de órgãos, pedofilia e venda crianças. No entanto, ao iniciar as investigações, a então delegada Delegacia de Criança e Adolescente Vítima do Rio, Maria Aparecida Mallet, constatou que a denúncia era inconsistente e buscava retirar o bebê da mãe. O inquérito foi arquivado.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade