Polícia

publicidade
05 de janeiro de 2011 • 18h15 • atualizado às 18h38

Juiz suspende saída de 3 presos com tornozeleira em SP

O juiz corregedor de presídios de Limeira, Luiz Augusto Barrichello Neto, suspendeu a saída temporária de final de ano de três presos que utilizavam a tornozeleira eletrônica e não cumpriram as regras do benefício. Eles passariam o Natal e a virada do ano com suas famílias, mas deveriam permanecer em casa das 22h às 6h, o que não aconteceu.

Um dos presos que teve o benefício suspenso havia sido condenado a cinco anos de prisão por tráfico de drogas, cumpriu parte da pena em regime fechado e conseguiu progressão ao semiaberto trabalhando durante o dia e pernoitando na cadeia.

A Central de Monitoramento da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), responsável pelo rastreio e paradeiro de todos os presos com tornozeleiras, detectou que o homem circulou por vários bairros de Limeira durante as madrugadas dos dias 25 e 26.

O preso nega o fato, mas para apurar a infração foi instaurado um procedimento disciplinar e, se comprovada a irregularidade, ele poderá voltar ao regime fechado. Um relatório detalhado identificará o endereço exato onde o sentenciado passou e quanto tempo esteve parado.

Redação Terra