7 eventos ao vivo

Guilherme de Pádua diz que pensou em se matar na cadeia

9 dez 2012
22h35
atualizado às 22h46
  • separator
  • comentários

O ator Guilherme de Pádua, condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez ocorrido em 1992, disse, em entrevista veiculada neste domingo no programa Domingo Espetacular , da Rede Record , que pensou em cometer suicídio dentro da prisão. "Dentro da cela eu decidi que não tinha jeito pra mim. Pensava: 'Eu não vou dar conta, todo mundo vai me acusar para o resto da vida. Se eu não morrer na cela, lá fora não tenho mais como ter nada'. Eu tinha feito um plano pra me matar. Tinham me deixado com a calça jeans, camisa e chinelo e eu ia pegar uma perna da calça, amarrar no pescoço e fazer uma espécie de laço com a outra. Tinha uma torneira na cela que eu ia me pendurar, pegar a alça da calça e pular de lá", disse Guilherme. Segundo o ator, o plano de se matar foi abandonado após ele receber uma carta que o aconselhava a não desistir.

O ator foi condenado a 18 anos de prisão pela morte da atriz Daniella Perez em 1992
O ator foi condenado a 18 anos de prisão pela morte da atriz Daniella Perez em 1992
Foto: Reprodução / Terra

Guilherme também afirmou que participou do crime. No entanto, segundo ele, os golpes de tesoura que ocasionaram a morte de Daniella foram dados por Paula Thomaz, sua mulher na época. "Durante muito tempo tive dúvidas se teria sido eu, porque na dinâmica que aconteceu, nós pensamos que ela tinha morrido antes dos golpes (durante uma briga). E se ela morreu antes, fui eu", disse. Segundo o ator, Paula golpeou a atriz, já desacordada, com uma tesoura para criar um falso álibi. "Eu perguntei por que ela tinha feito, e ela disse: 'Isso é para eles pensarem que foi algum fã maluco, porque fãs malucos fazem isso'", contou. Ambos foram condenados a 18 anos de reclusão pelo assassinato. A pena já foi cumprida. Guilherme afirmou que tenta levar uma vida normal desde que saiu da cadeia. Ele se tornou evangélico, casou-se novamente e vive em Minas Gerais. "Eu cumpri tudo o que a lei exige, estou há 14 anos levando uma vida e me esforçando", disse. Paula Thomaz também se casou de novo e mora no Rio de Janeiro. Procurada, ela não quis dar entrevistas.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade