1 evento ao vivo

Governo de SP pode multar grupo que agrediu gays na Paulista

16 nov 2010
19h01
atualizado às 19h11

Em nota divulgada na tarde desta terça-feira, o governo do Estado de São Paulo disse que poderá multar os responsáveis pela agressão sofrida por três jovens no domingo, na avenida Paulista, em São Paulo. Segundo a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, foi instaurado um procedimento para punir a discriminação em razão da orientação sexual. As multas variam de R$ 8 mil a R$ 150 mil.

Homem foi agredido por grupo de jovens na avenida Paulista
Homem foi agredido por grupo de jovens na avenida Paulista
Foto: Werther Santana / Agência Estado

De acordo com a nota, a secretaria, por meio da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, disse que "repudia a agressão de natureza homofóbica sofrida pelo grupo de três jovens" e que está acompanhando o caso. Os responsáveis poderão ser autuados nos termos da lei estadual 10.948, de 2001, que prevê multas em casos de discriminação.

Agressões
A primeira agressão, seguida de roubo, teria acontecido às 3h de domingo, segundo a polícia. Um homem de 23 anos teria levado socos no rosto nas imediações da avenida Paulista. Quando estava no chão, seu celular e sua carteira teriam sido levados pelos agressores.

Na sequência, segundo o boletim de ocorrência, um fotógrafo e um estudante de 19 anos, que estavam juntos em um ponto de taxi, foram atacados. Quando o grupo de agressores se aproximou, teria dito que eles eram "um casal", os chamado de homossexuais e agredido os dois com socos na cabeça.

O fotógrafo conseguiu correr para uma estação de Metrô e permaneceu no local até que os agressores fossem embora. Já o estudante de 19 anos não conseguiu fugir e foi espancado. Uma lâmpada fluorescente foi usada no espancamento, provocando cortes graves. Ele foi encaminhado para o Hospital Oswaldo Cruz, medicado e liberado.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade