2 eventos ao vivo

GO: ex-pastor é preso por estupro e cárcere privado da mulher por 6 anos

9 mai 2013
12h42
atualizado às 16h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um ex-pastor evangélico de 45 anos foi preso na terça-feira em Niquelândia, no norte de Goiás, suspeito de estuprar, espancar e manter a mulher em cárcere privado nos últimos seis anos. Segundo o relato da vítima à Polícia Civil, as agressões tiveram início após a mulher descobrir um caso extraconjugal do marido, que passou a cercear a sua liberdade e a fazer ameaças envolvendo as quatro filhas do casal.

"Ela diz que ele usava as crianças, falava que ia tirar a guarda dela, para inibi-la de uma possível denúncia", afirmou o delegado Manoel Leandro da Silva, responsável pela investigação. O delegado relata que o caso chegou até a polícia através de uma denúncia anônima. "Uma equipe foi até a residência para apurar a denúncia. Chegando lá, o marido da vítima fugiu, e os policiais constataram que ela era mantida em cárcere privado", disse.

Levada à delegacia, a mulher de 34 anos afirmou em depoimento que era vítima de seguidas agressões físicas e verbais desde que descobriu a traição do marido, mas que a situação havia se agravado nos últimos dias, quando o agressor se tornou mais violento. Encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), a mulher foi submetida a exame de corpo de delito, que constatou as diversas agressões sofridas.

"O médico legista constatou que ela tinha sido vítima de estupro e de tortura - física e psicológica. (...) Ela estava com o corpo todo manchado, coberto de escoriações. No relato, ela falou que o marido usava madeira e desferia socos e pontapés", relata o delegado. Além disso, a vítima afirmou que só podia deixar a residência do casal na companhia do marido, sob pena de sofrer novos abusos.

Diante das evidências, o ex-pastor foi preso em flagrante, indiciado pelos crimes de cárcere privado, ameaça, lesão corporal, tortura e estupro. Segundo o delegado, o agressor estava afastado de suas obrigações na igreja em que pregava por motivos de saúde.

Relembre casos de religiosos que se envolveram em polêmicas

Veja também:

Limitar pagamentos de precatórios garante R$ 40 bilhões a novo programa social do governo
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade