Polícia

publicidade
17 de março de 2011 • 09h53

GO: coronel acusado de integrar grupo de extermínio segue preso

 

A Superintendência da Polícia Federal em Goiás confirmou o recebimento do Mandado de Prisão Preventiva do Coronel Carlos César Macário, acusado de integrar um grupo de extermínio com mais 18 policiais em Goiás. Macário deverá ser mantido preso, separado dos outros detentos, aguardando julgamento.

Macário foi preso em 15 de fevereiro deste ano na Operação Sexto Mandamento, da Polícia Federal. Todos os 19 oficiais detidos são suspeitos de assassinato, ocultação de cadáveres e ameaças. O grupo atuava na capital de Goiás e em mais quatro municípios do Estado. Antigo sub-comandante geral da Polícia Militar, Macário foi exonerado do cargo por determinação do governador de Goiás, Marconi Perillo.

Terra Terra