ES: polícia faz 1ª prisão de violência doméstica com 'Botão do Pânico'

26 jul 2013
15h49 atualizado às 15h53
0comentários
15h49 atualizado às 15h53
Publicidade

Lançado em abril deste ano como forma de auxiliar mulheres vítimas de violência a se protegerem de agressões de ex-companheiros, o Botão do Pânico - dispositivo distribuído pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJ-ES) que alerta sobre risco de violência quando acionado - ajudou uma mulher a se proteger, em Vitória, na quinta-feira. Ao acionar o botão, ela fez com que a primeira prisão através da medida fosse feita. 

Segundo a Guarda Municipal de Vitória, a mulher, que não foi identificada, acionou o dispositivo após ver que seu ex-companheiro estava fotografando sua casa, no bairro Jabour, e ameaçava entrar no local. Ela conta com uma medida protetiva contra o detido e, como ele não se afastou da residência, acionou o botão.

O chamado foi efetuado por volta das 17h20. Em cerca de sete minutos os agentes chegaram à casa da mulher, através da localização por GPS do dispositivo, e prenderam o homem, que estava na casa da mãe, a cerca de 300 metros da residência da vítima.

O homem foi encaminhado para a Delegacia Especializada da Mulher, em Vitória.

Segundo o Tribunal de Justiça capixaba, o Botão do Pânico pode ser acionado caso o agressor não mantenha a distância mínima garantida pela Lei Maria da Penha. Ele capta e grava a conversa num raio de até cinco metros, e a gravação pode ser utilizada como prova judicial.

O Botão do Pânico também dispara informações para a Central Integrada de Operações e Monitoramento(Ciom), com a localização exata da vítima, para que um carro da Patrulha Maria da Penha seja enviado ao local. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade