0

ES: 3 são presos por corrupção e lavagem de dinheiro

29 ago 2011
10h04
atualizado às 10h07

O Ministério Público (MP) do Espírito Santo, com apoio da Secretaria da Fazenda e Polícia Militar do Estado, deu início à Operação Perfídia para cumprir sete mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária na Grande Vitória. O objetivo da ação é desarticular uma quadrilha especializada em corrupção e lavagem de dinheiro. O bando era formado por contadores e auditores fiscais, que pediam dinheiro para diminuir as autuações em empresas submetidas à fiscalização da Fazenda Estadual.

Segundo as investigações, os criminosos recebiam vantagens financeiras ilícitas e efetuavam a prometida diminuição das autuações ou faziam tal promessa, arbitrando um elevado e irreal valor de autuação e cobrando dinheiro para que elas fossem diminuídas. As investigações apontam ainda para a prática de lavagem de dinheiro, onde um auditor fiscal, cuja prisão temporária foi decretada, levava os cheques recebidos por si ou por outros auditores para uma empresária, também presa, que ocultava a origem do dinheiro ilícito, e, posteriormente, os repassava aos auditores.

O MP pediu e a Justiça aceitou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de diversas pessoas que estão direta ou indiretamente envolvidas com o crime. A medida possibilitará a revelação dos nomes de outros auditores fiscais beneficiados com o esquema criminoso. Nos próximos dias, as testemunhas e os investigados serão ouvidos e a expectativa é que parte das investigações se encerre ainda nesta semana.

Terra

compartilhe

publicidade
publicidade