1 evento ao vivo

Em vídeo, pai e madrasta xingam e ameaçam Bernardo de morte

29 ago 2014
11h05
atualizado às 11h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Um novo vídeo sobre o caso Bernardo gravado pelo pai, Leandro Boldrini, e pela madrasta, Graciele Ugulini, que veio à tona nesta quinta-feira, mostra como o menino era tratado pelos dois no convívio familiar. Ele é xingado e ameaçado pela madrasta com a conivência do pai. No final, com a voz grogue, diz que quer se matar. O Terra teve acesso ao vídeo e o editou dos 30 minutos originais para 8 minutos, já em que muitos trechos não há diálogo.

Na gravação, os dois parecem tentar esconder o celular usado para a gravação. Leandro sai do quarto em busca de Bernardo que grita “socorro” em outro cômodo da casa. Pouco tempo depois, os gritos começam a ficar mais altos, mas a imagem mostra apenas o teto do quarto que seria do casal, com a madrasta ao lado do telefone e com Leandro falando algo inaudível com o menino.

Depois Leandro entra no quarto, fecha a porta, e Bernardo continua gritando socorro, até o pai dizer “respeita a tua irmã, Maria, que está aqui”. Com a voz meio enrolada, o menino diz que vai contar que os dois o agrediram.

O menino entra no quarto e diz “me empresta (o telefone) que eu quero denunciar à imprensa”, ao que o pai responde, “ou tu entra e fala baixo, ou tu sai”. Graciele, que até então não tinha falado com o menino, diz: “tu quer o telefone emprestado para denunciar? Então te vira, eu não vou emprestar. Te vira”. Depois o menino aparentemente sai do quarto e volta a gritar “socorro” pela casa.

“Vai lá, volta a pedir socorro”, diz Graciele. “Vocês me agrediram, tu me agrediu”, responde Bernardo. “E vou te agredir mais se continuar falando de mim... não fiz nada em ti”, afirma Graciele. Estes trechos fazem parte do áudio vazado na quarta-feira, no qual a madrasta disse “tu não sabe do que eu sou capaz de fazer, eu não tenho nada a perder Bernardo, eu prefiro apodrecer na cadeia do que ficar nessa casa contigo incomodando”.

O menino diz, “eu queria que tu morresse “e Graciele diz “nós vamos ver quem tem mais força, nós vamos ver quem vai para baixo da terra primeiro”.

Logo após, o pai diz, “Bernardo, eu fico com pena de ti, tua mãe te botou num (incompreensível), te abandonou..”, Bernardo interrompe e diz “e tu traiu ela”. Já Graciele fala para a criança sobre a mãe: “ela andava com tudo que é homem, ela que era vagabunda, pergunta pras pessoas da cidade o que ela fazia”. O pai diz, “eu sei que tua mãe é o máximo para ti, mas ela te abandonou”.

A briga continua e Graciele volta a ofender a mãe do menino dizendo ainda “teu fim vai ser igual ao da tua mãe”, e quando o menino diz que denunciará os dois por agressão ela o chama por diversas vezes de ˜cagão”.

Um tempo depois, o pai fala sobre um remédio e pergunta quantos quilos o filho tem, enquanto Bernardo diz que quer se matar, ao que logo depois Graciele diz, “dá uma faca para ele”.

Nesse momento Bernardo começa a balbuciar alguma coisa sobre pedir desculpas e que quer se matar. Após o menino deixar o quarto, Graciele chama o menino de louco, trouxa e retardado e pergunta o que a polícia disse. Leandro responde: “disse que ia acontecer, que é ligar até lá”, e a gravação termina.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade