6 eventos ao vivo

'Deus vai vingar' delator, diz padre preso com 53 mil euros

10 set 2010
07h22
  • separator

O monsenhor Abílio Ferreira da Nova, 77 anos, que foi preso no último domingo no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, com 52,8 mil euros e US$ 778 não declarados, disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que não sabe quem o denunciou à Polícia Federal (PF), mas se disse confiante de que "Deus vai vingar". "Quem me dera saber. Se você quiser descobrir para mim, eu agradeço. Nem a minha sobrinha, que vive comigo, sabia do dinheiro que eu levava. Só sei que Deus vai, de fato, vingar. Deus tem os seus caminhos e, portanto, eu deixo na mão dele", disse o monsenhor, que administra os bens da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

O padre afirmou que o dinheiro era dele e seria levado a seus parentes em Portugal. "O meu único pecado foi não ter declarado o dinheiro que levei comigo", disse. O monsenhor disse ainda que sabia que era necessário fazer a declaração dos valores, mas acreditava que pudesse declarar os bens dentro do aeroporto. "Quando foi lá dentro, já era tarde. E, afinal de contas, o dinheiro não era roubado, era meu", explicou.

Veja também:

De olho na nova geração - Dudu Barrichello
Fonte: Redação Terra
publicidade