PUBLICIDADE

Defesa de advogado diz que filha inventou abusos por dinheiro

3 out 2011 15h04
| atualizado às 15h26
Publicidade
Wagner Carvalho
Direto de Bauru

A defesa do advogado acusado de abusar sexualmente de seus dois filhos, em Bauru (SP), segue sustentando que o caso seria uma invenção da filha de 18 anos. Na sexta-feira, um irmão do suspeito já havia dito que a sobrinha, que é atriz e cantora, teria interesses financeiros. O juiz da 2ª Vara Criminal poderá revogar nesta segunda-feira a prisão de Sandro Luis Fernandes, 45 anos e de sua esposa, Fernanda Fernandes. O magistrado deverá aguardar que Ministério Público se manifeste sobre o caso para só depois apreciar o pedido.

Um dos advogados de defesa, Ricardo Bonzetto, chegou a dizer que a filha de Fernandes cursou uma das melhores faculdades de teatro do Brasil e que estaria encenando toda a situação. "É o primeiro caso que se tem conhecimento em que, antes de uma ação penal, se promove uma ação indenizatória por danos morais", afirmou. A ação referida foi ajuizada no Fórum de Bauru por uma das supostas vítimas e pedia uma indenização de R$ 500 mil por danos morais. O pedido foi negado pelo juiz João Thomaz Diaz Parra, da 2ª Vara Civil.

A defesa ainda considera a prisão do casal arbitrária, já que os motivos apresentados pela delegada Priscila Bianchini Alferes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) não teriam fundamento. "O que aconteceu foi que (...), às escondidas, enquanto se tomava o tempo da defesa, se fez um pedido de prisão dizendo que Fernandes não estaria predisposto a ficar à disposição da Justiça", afirmou Bonzetto.

O outro advogado do caso, Hélio Marcos Pereira Júnior, também informou que, caso a prisão não seja revogada, a defesa apresentará o pedido de habeas-corpus. A defesa desconhece a existência de uma quinta vítima que não é da família, mas sim, uma empregada que trabalhou na residência do advogado. "Se existe essa pessoa não nos foi apresentada nesse momento, não temos conhecimento desse fato", afirmou Bonzetto.

Entenda o caso
O advogado Sandro Luiz Fernandes, 45 anos, é acusado de abusar sexualmente da filha de 18 anos, do filho de 9 anos, da cunhada de 18 anos e da sobrinha de 14 anos. Ele já foi presidente da Comissão dos Direitos Humanos da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Bauru. A polícia investiga se a mulher do advogado, Fernanda Fernandes, teve participação nos crimes.

A filha contou que foi abusada pelo pai dos 8 aos 16 anos. Já a cunhada afirmou ter sido vítima dos 8 aos 10 anos. A sobrinha, terceira vítima, disse ter sido abusada quando tinha 10 anos. A quarta vítima, o filho de Fernandes, hoje com 9 anos, afirmou que os abusos são recentes.

Entres os abusos relatados pelas três primeiras vítimas, segundo a polícia, o advogado apalpava partes íntimas, olhava as crianças no banho pelo buraco da fechadura e fazia sexo oral nelas, além de obrigá-las a pegar em seu pênis.

Fernanda foi levada de maca ao hospital Hospital Beneficência Portuguesa após saber da prisão preventiva
Fernanda foi levada de maca ao hospital Hospital Beneficência Portuguesa após saber da prisão preventiva
Foto: Wagner Carvalho / Especial para Terra
Fonte: Especial para Terra
Publicidade