0

Comando nega elo entre morte de sargento da UPP e confronto anterior

8 dez 2012
17h35
atualizado às 17h42

O Comando de Polícia Pacificadora (CPP) lamentou neste sábado, em nota, a morte do sargento Alexandre Antonio Henrique Barbosa, assassinado a tiros ontem à noite em Higienópolis, na zona norte do Rio de Janeiro, quando estava de folga do serviço. No comunicado, o CPP diz que não há informações que relacionem a morte do sargento ao confronto entre policiais e bandidos, ocorrido no dia anterior na comunidade Nova Brasília, que resultou na morte de dois suspeitos.

"O CPP não tem indícios de que o assalto que levou à trágica morte do sargento Barbosa tenha qualquer relação com outras ocorrências policiais em áreas de UPP", diz a nota. O sargento pertencia à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos morros da Fé e do Sereno, no Complexo do Alemão. Com esse, sobe para dois o número de policiais militares de UPP do complexo mortos por bandidos esta semana.

Na última quarta-feira, o policial militar Fábio Barbosa da Silva, da UPP Nova Brasília, foi atingido durante troca de tiros com suspeitos de envolvimento com o tráfico da região. Fábio veio a morreu no dia seguinte. Em julho passado, a policial militar Fabiana Aparecida de Souza foi morta por um tiro de fuzil durante ataque de traficantes à UPP Nova Brasília.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

publicidade
publicidade