Polícia

publicidade
03 de agosto de 2011 • 00h00 • atualizado às 00h04

Baralho do Crime tem 5 novas cartas de procurados na BA

Cinco nomes foram agregados pela polícia baiana à lista dos bandidos mais procurados do Estado
Foto: Divulgação
 

Agregados pela polícia na lista dos bandidos mais procurados da Bahia, cinco novos nomes passaram, na terça-feira, a integrar o Baralho do Crime, ferramenta lançada pela Secretaria da Segurança Pública em junho deste ano. O baralho disponibiliza a fotografia e o tipo de crime que cada suspeito, representado por uma carta, é acusado.

Paulo César Alves Filgueira, o "Paulo Escopeta", é ex-policial e investigado por cometer homicídios e participar de sequestros em todo o Estado. Ele agora é a dama de ouros, em substituição a Sandro Barbosa de Souza, o "Catatau", preso por uma guarnição da 26ª Companhia Independente de Polícia Militar, no Candeal de Baixo, em 15 de junho.

Investigado pela prática de roubo e formação de quadrilha, Amílton Caíres dos Santos é o novo 10 de ouros, enquanto Márcio Oliveira da Silva, também chamado de "Márcio Coroa", é acusado de roubo na Região Metropolitana de Salvador e assume o 3 de ouros.

Também procurado pela prática de roubo, Cleidson Souza dos Santos ocupa no baralho a carta 10 de espadas, enquanto Jeovane Gonçalves de Freitas, o "Guto", investigado por homicídio e receptação, é o novo valete de copas.

A reorganização do baralho e a substituição das cartas são provocadas pelas mortes, prisões, expedições de mandados de prisão e de alvarás de soltura dos criminosos. Estavam vagas as cartas antes ocupadas por Talisson Diego Soares dos Santos, morto em confronto com a polícia em 15 de junho no bairro Novo Horizonte; Genílson Oliveira de Jesus, denunciado pela mulher após uma briga; Catatau, preso por policiais militares; e outras duas cartas, representadas por criminosos considerados pela Secretaria de Segurança como menos perigosos.

Terra