3 eventos ao vivo

Alencar anuncia que não será candidato em outubro

9 abr 2010
12h45
atualizado às 12h54
Claudia Andrade
Direto de Brasília

O vice-presidente da República José Alencar (PRB-MG) anunciou nesta sexta-feira que permanecerá no cargo até o final do mandado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que não vai se candidatar a nenhum cargo nas eleições de outubro. "Eu me considero curado, estou muito bem, mas continuo fazendo quimioterapia. Estou bem, estou me sentindo bem, acho que poderia fazer a campanha sem nenhum problema, mas não seria honesto me lançar candidato fazendo quimioterapia", disse.

José Alencar sorri ao sair do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo
José Alencar sorri ao sair do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo
Foto: Alessandro Shinoda / Futura Press

Alencar disse que teve uma reunião com o presidente Lula na noite de quinta-feira para comunicar a decisão. "Ele achou admirável, achou que era absolutamente correto", afirmou. Alencar disse que sua disposição inicial era se candidatar se estivesse absolutamente curado. "Eu não falei em nenhum momento que era candidato, mas sim que admitia uma candidatura, se estivesse absolutamente curado. Eu me sinto curado, mas, cientificamente, ainda não", disse.

O vice-presidente informou que, com a decisão, não precisará mais viajar para o Uruguai, como inicialmente planejado, durante o período em que Lula estará fora do país, na próxima semana. A viagem do vice-presidente seria necessária para que ele não assumisse a presidência, o que o impediria de se candidatar, pela lei da desincompatibilização.

Questionado sobre qual será seu papel na disputa em Minas Gerais, Alencar defendeu a conciliação. "Eu continuo sendo um soldado do meu País, do meu Estado e do meu partido. Temos que ter uma conciliação de forma que haja um palanque enxuto, um palanque que as pessoas olham e entendem, com partidos que as pessoas aceitam que devem ser convidados", afirmou.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade