Polícia

publicidade
28 de dezembro de 2011 • 18h26 • atualizado às 18h31

Adolescente é acusada de jogar recém-nascido de prédio em SP

 

Uma adolescente de 17 anos é acusada de jogar seu filho recém-nascido do apartamento onde mora, às 0h30 desta quarta-feira na rua Cotinga, em Vila Nova Curuçá, zona leste da cidade de São Paulo. Ela entrou em trabalho de parto em seu quarto, no terceiro andar do prédio, e, após o nascimento da criança, teria atirado o bebê da janela do banheiro da casa.

Uma moradora do andar térreo encontrou a criança morta na lavanderia de seu apartamento. A jovem foi socorrida com grande sangramento à maternidade do Hospital Professor Doutor Alípio Corrêa Netto, onde permanece internada. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, ela disse à polícia que acreditava que o feto estivesse já morto e que, por isso, o jogou pela janela.

A mãe da adolescente, uma dona de casa de 35 anos, foi ouvida e disse que não sabia sobre a gravidez da filha, que estava no sétimo mês de gestação. Foi solicitada perícia no local, carro de cadáver, exame necroscópico para o bebê e exame toxicológico para a adolescente. O caso foi registrado no 50º DP como ato infracional, aborto provocado pela gestante e homicídio qualificado e será encaminhado para o 67º DP.

Terra