publicidade
10 de julho de 2010 • 22h01 • atualizado às 23h29

'Quem matou Mércia se chama Mizael Bispo' , afirma delegado

Suposto cúmplice na morte de advogada, Evandro da Silva chega preso em São Paulo na noite de sábado
Foto: Raphael Falavigna / Redação Terra
 
Hermano Freitas
Direto de São Paulo

"Posso adiantar que quem matou Mércia se chama Mizael Bispo", afirmou o delegado Antônio Olim, na noite deste sábado, ao chegar à sede da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo. "Por enquanto é só ele, quem fez tudo foi ele", completou.

Olim retornou da viagem a Sergipe, de onde trouxe preso o vigilante alagoano Evandro Bezerra da Silva, suspeito de ter auxiliado na execução da advogada Mércia Nakashima. Desaparecida desde 23 de maio, ela foi encontrada morta em uma represa em Nazaré Paulista (SP) dia 11 de junho. O advogado e policial aposentado Mizael Bispo dos Santos, ex-namorado de Mércia, é considerado o principal suspeito do crime. "Mizael é o homem mais procurado do país", afirmou o delegado.

Bezerra da Silva, 38 anos, teve prisão temporária decretada no dia 26 de junho. De acordo com a polícia, falou duas vezes com Mizael no dia do sumiço de Mércia, que foi o dia do assassinato segundo a polícia. Evandro morava em São Paulo e trabalhava como vigia de um posto de combustíveis em Guarulhos. Estaria em Sergipe desde 10 de junho. A prisão aconteceu em um sítio de propriedade de parentes do acusado, em Canindé do São Francisco, a 200 km de Aracaju.

Evandro vai ser ouvido no DHPP na noite deste sábado na presença de um advogado, ressaltou Olim. Depois, deve passar a noite na carceragem do 77º Distrito Policial de São Paulo, em Santa Cecília.

As investigações da Polícia Civil de Sergipe foram iniciadas após a informação da presença do suspeito no Estado. O delegado regional da cidade de Nossa Senhora da Glória, Antônio Francisco, foi designado para apurar o caso. Foram feitas diligências em Glória e posteriormente na cidade de Canindé.

Redação Terra